Pentair Aquatic Eco-Systems en Brazil

BrazilO Brasil tem sido berço da aquicultura pelo menos desde o começo do século 20. A indústria cresceu dramaticamente nos últimos 20 anos, com peixes e crustáceos compreendendo a maior parte da produção. Existem atualmente mais de 64 espécies de organismos aquáticos que estão sendo cultivados em fazendas no Brasil, incluindo uma variedade enorme de peixes nativos da bacia Amazonica e das regiões pantanosas centrais no oeste médio do país. 
 

As principais espécies são tilápia nilótica e carpa comum, seguido pela especie que compreende os peixes redondos, pacu e o tambaqui, e os hibridos, tambacu, o turubim e o pintado nativos do peixe-gato. Algumas outras espécies natives, tais como; o pirarucu, o matrinxã e o piracanjuba tem sido cultivadas em cativeiro com potencial prometedor. A truta do arco-íris foi introduzida ao Brasil em 1949 e esta sendo produzida agora nas regiões sul e sudeste. Embora a cultura de peixes semi-intensiva, predominantemente realizada em lagoas, tem sido a forma principal da aquicultura praticado no Brasil, a cultura de gaiola está tornando-se popular nos reservatórios e nos lagos. Algumas  fazendas no nordeste empregam o uso de "raceways" no crescimento de camarão e tilapia, e a truta de arco-íris é popular nas regiões sul e do sudeste. A principal espécie de peixe, carpa e tilapia, é produzida geralmente com tecnologia de policultura, onde se integrando a cultura de porco, galinha e peixes. No sul, cada vez mais, os fazendeiros do arroz estão empreendendo o cultivo de peixes a fim de obter a certificação orgânica para suas colheitas do arroz. Os mexilhões e as ostras são cultivados usando longas linhas de produção e pólos em áreas rasas. O camarão é produzido geralmente em lagoas nas fazendas que variam de 10 ha a 1.000 ha, e embora a maioria das fazendas de camarão não tratem os efluentes, alguns fazendeiros operam com recirculação de sistemas, onde nao havera a troca da água durante estações de crescimento de 3 meses, e este processo está tornando-se o mais popular. A produção orgânica do camarão tambem tem começado a atrair a atenção de algumas companhias, que estão começando a obter a certificação orgânica usando baixas densidades de estocagem e um sistema integrado no cultivo com camarão, peixes, ostras e algas.

Com o aumento do interesse em sistemas de recirculação, os fazendeiros brasileiros estão aprendendo a utilizar os efluentes de um animal para cultivar um outro animal ou planta. Companhias que suplementam produtos para aquicultura, tais como Aquatic Eco-Systems, Inc., vem ajudando os aquicultores a desenvolver sistemas especificamente desenhados para as suas necessidades diárias. Como o maior fornecedor de produtos aquaticos nos EUA, eles suplementam todos os produtos necessarios para operações de continuação e de expansão da aquicultura, que vão desde aeração da aquicultura e filtragem da recirculação, até equipamentos de teste da qualidade de água e aquaponicos.